Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Inaugurado no final de 2015, na recém revitalizada Praça Mauá, o Museu do Amanhã no Rio de Janeiro é um novo ponto turístico da cidade. Mas não pense que apenas o Museu do Amanhã é interessante na praça.

A demolição do viaduto da perimetral em 2014 deu a cidade um novo ponto de entretenimento. Na Praça Mauá, além do Museu do Amanhã, você irá maravilhar-se com o Museu de Arte do Rio – M.A.R.. E que tal chega à praça através do VLT? Outra grande obra ha muito esperada que foi inaugurada recentemente em maio de 2016. O VLT faz a ligação entre a rodoviária, a zona portuária, a estação das barcas para Niterói, o metrô e o aeroporto Santos Dumont – uma ótima maneira para chegar ao Museu do Amanhã. Enfim, vamos ao que interessa.

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Para entender todas as atrações do museu e admira-las, saindo com a satisfação de quem acabou de visitar um local bacana, é necessário entender sua proposta.

O museu trás ideias, exposições e perguntas sobre questões que envolvem o mundo em que vivemos. Perguntas já bem conhecidas de todos e que permeiam os maiores debates nas maiores potencias mundiais. Com as grandes mudanças que o mundo viveu nos últimos 100 anos, o museu trás perguntas e nos faz pensar como serão os próximos anos. Como o próprio nome indica – Museu do Amanhã – pautado nos valores da sustentabilidade e da convivência harmônica entre o homem e o meio ambiente, oferece um diálogo com o seu público sobre como será o amanhã? Que rumo a humanidade irá tomar em sua relação com o ambiente e os vários problemas que a rodeia?

O Museu é bem interessante e interativo. Já bem de longe, encontramos a sua primeira proposta sustentável. Toda a estrutura idealizada pelo arquiteto Santiago Calatrava foi criada para acompanhar a luz do sol durante o dia. Placas solares na cobertura do prédio movimentam-se como asas para acompanhar o posicionamento do sol e aproveitar a iluminação natural na maior parte do interior do museu.

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Entrada do Museu do Amanhã. Estrutura idealizada pelo arquiteto Santiago Calatrava.

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Estrutura criada para acompanhar a luz do sol durante o dia. Placas solares na cobertura do prédio movimentam-se como asas para acompanhar o posicionamento do sol e aproveitar a iluminação natural na maior parte do interior do museu.

________________________________________________________________

Acompanhe o Rascunhos de Fotografia pelas redes sociais. Várias dicas do meu Ceará e do mundo também:

fb: https://www.facebook.com/rascunhosdefotografia
insta: https://instagram.com/blograscunhosdefotografia

________________________________________________________________

Já em seu interior o museu é um turbilhão de informações, luzes e perguntas. Cada sala em forma de cubo, colunas, cada um com um nome específico, como Cosmos, Terra, Antropoceno, Amanhãs, Nós, em cada uma, propostas interativas com perguntas e informações sempre diferentes ao passar das horas.

Logo na entrada é fornecido um cartão com aceso a IRIS, uma espécie de assistente digital, nele você personaliza a sua visita. É uma espécie de caderno digital de anotações do museu, onde você se cadastra nas telas interativas que deseja visitar. Assim, sempre que visitar o museu, saberá o que já viu e o que ainda está por ver.

As diversas salas, ops fases, ou formas, como preferir. São elas: o Cosmos, Terra, Antropoceno, Amanhãs e Nós.

O Cosmo trás a pergunta “Como chegamos até aqui?” Aborda a ideia que somos feitos da mesma matéria que as estrelas. É o primeiro contato com as perguntas que nos serão feitas ao longo da visita ao museu.

A Terra trás a pergunta “Quem somos?” Somos matéria, vida e pensamento, representados por três cubos interativos tanto no seu exterior como no interior, criando reflexões sobre a os três campos apresentados – matéria, vida e pensamento.

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

No cubo da Matéria, pelo lado de fora o visitante tem uma visão unificada da Terra, tal como a avistou o cosmonauta russo Yuri Gagarin.

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Seleção de fotos da diversidade na Mata Atlântica em uma seleção de fotos produzidas durante três expedições realizadas especialmente para o Museu do Amanhã.

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Seleção de fotos que representam a diversidade das culturas, os diferentes aspectos de nossa vida, sentimentos e ações – como habitamos, celebramos, disputamos, pertencemos.

Antropoceno enfatiza o momento que estamos hoje – a Era dos Humanos. Trás a pergunta “Onde estamos?” e o tempo é o hoje. São seis totens gigantescos com imagens e luzes sobre como modificamos o planeta e suas consequências.

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Seis totens com dez metros de altura trazem conteúdo audiovisual sobre como moldamos o planeta e as mudanças climáticas extremas.

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Na sala Amanhãs, é posto uma reflexão sobre como serão as relações nos três espaços: sociedade, planeta e humano. Trás a pergunta “Para onde vamos?”.

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Espaço AMANHÃ, com um quiz com várias perguntas.

E no último espaço, Nós, trás a ideia de que o “Amanhã começa agora, com as escolhas que fazemos”. Qual será o nosso legado para gerações futuras. A ênfase aqui não é mais a informação, mas sim o que desejamos deixar para o futuro. A grande atração aqui é uma churinga australiana, uma espécie de utensílio simbólico, criado para repassar o conhecimento através do tempo.

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Espaço NÓS.

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

Churinga australiana no espaço NÓS.

É indicado ler, usar a IRIS e interagir com as salas para entender a mensagem que o museu tenta transmitir. Para mim, o museu tenta resgatar em cada um de nós a convivência pacífica entre seres humanos e convivência sustentável com o meio ambiente. Qual será a sensação que despertará em vocês?

Além dessas cinco “salas”, o Museu do Amanhã possui um auditório, exposições temporárias, quando a visitei a exposição era “O poeta voador Santos Dumont” (não levei minhas meninas nessa viagem, mas as crianças estavam adorando a exposição), um restaurante e uma lojinha.

Como chegar

O museu do amanhã fica na Praça Mauá, 1, no Centro. As formas mais rápidas para chegar ao museu são através de metrô ou através do VLT. De carro, apesar de ser mais rápido, não compensa, pois não há estacionamento no local.

De metrô, a partir da Estação Uruguaiana, há duas opções de caminho a pé:

Atravesse a Avenida Presidente Vargas, siga pela Rua Acre até chegar à Praça Mauá / Museu do Amanhã; ou

Siga pela Avenida Presidente Vargas no sentido Igreja da Candelária, dobre à esquerda na Av. Rio Branco e siga em frente até chegar à Praça Mauá / Museu do Amanhã.

O recém inaugurado VLT, faz parada na Praça Mauá, o metrô mais próximo de uma das paradas do VLT é a Cinelândia. Você poderá conferir o percurso: www.vltrio.com.br

Como comprar os ingressos e preços

Os ingressos custam: R$ 10,00 (inteira); R$ 5,00 (meia-entrada). Tem entrada gratuita às terças-feiras.

Bilhete Único dos Museus (Museu do Amanhã + MAR): R$ 16 (inteira) e R$ 8 (meia-entrada).

O MAR tem entrada gratuita aos últimos domingos de cada mês.

Formas de pagamento: dinheiro e cartão de crédito ou débito.

São vários os critérios de meia-entrada e gratuidades, alguns são:

Meia-entrada: pessoas com até 21 anos; estudantes de escolas particulares; estudantes de universidades particulares e públicas; pessoas com deficiência e um acompanhante; etc.

Gratuidade: estudantes da rede pública de ensino fundamental e médio; pessoas com até 5 anos ou a partir de 60 anos; acompanhante necessário de pessoas com deficiência; etc.

Para saber sobre preços atualizados e outros critérios de meia-entrada e gratuidade acesse: museudoamanha/ingressos-e-gratuidades

Você poderá adquirir os ingressos pessoalmente na bilheteria do museu ou on-line no site do museu: www.museudoamanha.org.br.

Na compra on-line, você faz seu cadastro e escolhe o horário que melhor se adeque ao seu roteiro. Após a compra, receberá um e-mail de confirmação com um código de barras que deverá ser apresentado na bilheteria. No site diz que não precisa imprimir, basta apresentar o número do código de barras, porém antes de entrar na fila da bilheteria, uma moça irá pedir o comprovante de compras onde diz a quantidade de pessoas para a qual foi realizada a compra.

Ahh! Caso não possa comparecer no horário agendado, o ingresso tem validade de sete dias, para apresenta-lo na bilheteria.

A fila para compra presencial é enorme. No site, através de um smartfone, você faz a compra tranquila e rapidamente. Bem prático e sem filas.

Horário de funcionamento

O Museu do Amanhã está aberto de terça a domingo, das 10h às 18h, com encerramento da bilheteria às 17h. Mas atenção: o horário de fechamento das filas está sujeito a alteração diariamente, sem aviso prévio, conforme o número de visitantes por dia. O café e a loja do Museu funcionam nos mesmos dias e horário de funcionamento do museu.

O Museu e suas dependências estão fechados às segundas-feiras.

O Museu do Amanhã no Rio de Janeiro combina com:

Com um pouco mais de 15 minutos de caminhada, você poderá unir à sua visita ao Museu do Amanhã e ao MAR (inclusive pode adquirir os ingressos para visitar os dois museus), à Confeitaria Colombo, para experimentar uma de suas delícias; ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro, para uma visita guiada; ou quem sabe a Ilha Fiscal, para uma visita guiada para conhecer o local do último baile do Império. Para tudo isso reserve um dia inteiro e atenção aos horários e dia de funcionamento de cada atração.

Abraços!

Jamille

Veja mais:

Hospedagem no Rio de Janeiro: booking

Posts sobre o Rio de Janeiro

Confeitaria Colombo – delícias gastronômicas no Centro do Rio de Janeiro

Petrópolis: bate-volta a partir do Rio de Janeiro

Cervejaria Bohemia em Petrópolis

Você também poderá gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>